you’d be here by now

Go and follow @SmileworVevo

“Queria que soubesse que tudo que eu escrevo é pra você. E quando não é, acaba sendo de qualquer jeito. Todas aquelas coisas que eu escondi. Tudo que eu deveria ter dito, mas omiti. Fingi, sei lá. Tudo que eu escrevo é pra você, ainda que você nunca tenha parado pra ler.”

Estava pensando como seria se todos nós fossemos esses filmes românticos que eu tanto gosto e lembrei de você. O protagonista seria exatamente o seu tipo: aquele cara que começa canalha, se apaixona e jura que mudou. Mas o seu caso foi o contrário, você era o bonzinho que virou um canalha. Enquanto eu imaginava uma história, a nossa própria vida passou diante dos meus olhos. Enquanto a protagonista chorava as suas próprias desilusões, lembrei das lágrimas que derramei ao descobrir, aos poucos, que você não era o príncipe no cavalo branco que a menina guardada em mim tanto sonhava (e que eu também não era nenhuma princesa). Imaginei nós dois ali, protagonizando uma história que me arrancou sorrisos, risadas, suspiros, alegrias, raivas e choros incontroláveis. Você provavelmente não sabe (não faz seu estilo musical), mas o título deste texto é de uma música da Taylor Swift. Foi o que eu estava escutando ao imaginar isso, Porque, se isso aqui fosse Hollywood, como seria o nosso fim? Talvez você tivesse me traído. Mas ia se mostrar tão arrependido, que eu conseguiria perdoar. Ou talvez brigássemos por motivos idiotas, mas, quase perto do fim, você apareceria no meio do casamento da minha melhor amiga e se declararia. Se isso fosse um filme, a gente teria tempo de consertar os nossos erros entre o início e o letreiro final. E a música romântica ficaria mais alta no meio do nosso beijo. Talvez a gente tivesse encarado os mesmos erros. Mas daríamos um jeito. Protagonistas de romances sempre dão, não é? Quer dizer, de vez em quando um roteiro moderninho quer inovar, e os mocinhos não acabam juntos no final. Acho que é aí que a gente se encaixa: nesses dramas que arrancam mil lágrimas e deixam o espectador morrendo de raiva. Se eu estivesse nos assistindo, eu também iria querer invadir a televisão e mudar o nosso adeus. Mas todo filme romântico acaba com a declaração, o beijo, o romance e os agradecimentos. A tela fica preta e, aí, eu finalmente lembrei que a verdadeira semelhança das duas histórias era o inevitável “the end”. Na vida real, a nossa história não acabou com declaração, beijo, romance e, muito menos, agradecimentos. Do seu lado, não teve amor. E, do lado de cá da tela, é mesmo só vida real. Então vamos ignorar o outro, tentar fingir que a outra pessoa não existe, mesmo que no fundo, ambos sabemos que não era para acabar assim. E nossa história se parece com uma tragédia agora, acho que você está fazendo o seu melhor para me evitar. Porque, já diria a Taylor Swift, se isso fosse um filme, you’d be here by now.

coisas que odeio em você

Untitled

“Mal comecei a te odiar, e já estou te amando de novo. Dá pra você voltar? Esse negócio de se distanciar para ver quem vive bem sem quem, não adianta. Eu preciso de você, e você precisa de mim, sabe se lá se o seu precisar é tão grande quanto o meu.”

Eu odeio o jeito como você anda, odeio como você ri das minhas piadas sem sentido algum, odeio a sua mania exagerada de me querer perto só de vez em quando, odeio quando você chega e esquece de ficar, odeio quando você não me liga, odeio quando você não me responde, odeio o seu silêncio, odeio esse seu sorriso de criança, odeio esses seus cabelos pretos, odeio esse seus olhos castanhos, odeio essa tua pele, odeio a sua mania estúpida de me querer quando mais precisa, odeio a sua mania de me querer longe quando você menos precisa, odeio o jeito com que você arruma o cabelo, odeio a sua falsidade, odeio mais ainda a sua falta de reciprocidade, odeio a mania com que você me deixa pra baixo, odeio a facilidade que você tem pra me reerguer. Odeio escrever sempre sobre você, odeio senti algo por você. Odeio a sua infantilidade, odeio seu olhar, odeio quando você não escreve, odeio quando você não me manda mensagem, odeio quando você não me avisa que vai sair, odeio quando você dá risada num momento sério, odeio quando você se atrasa, odeio quando você não me chama pra sair, odeio quando você me faz chorar, odeio mais ainda quando você me faz rir. Odeio a sua superioridade, odeio a sua egocentricidade, odeio a sua eficácia, odeio a sua mania de querer cuidar de mim, odeio a sua mania insuportável de corrigir alguns erros meus, odeio quando você não me entende, odeio quando você não me quer de volta, odeio quando você não me perdoa, odeio mais ainda quando você erra e esquece de me pedir desculpas. Odeio quando eu volto pra você só porque você me mandou uma mensagem dizendo um mero ‘oi’, odeio a sua mania insuportável de achar que sou criança, odeio o faro de você ser tão diferente de mim, odeio o fato de você ser tão igual a mim. Odeio quando você é contraditório, odeio quando você é literal, odeio mais ainda quando você é metáfora. Odeio quando você não me ama por inteira, odeio quando você me deixa pela metade, odeio a sua frieza, odeio a facilidade com que você tem de sair e voltar quando quer, odeio a sua grosseria, odeio mais ainda o seu silêncio. Odeio quando você me deixa sem palavras, odeio quando você me encanta e de repente se vai, odeio quando você não me espera, odeio ainda mais quando você vai sem dizer adeus. Odeio a sua mania de andar rápido, odeio a sua mania de amar o chocolate mais que eu, odeio os seus cravos, odeio mais ainda os seus espinhos. Odeio quando você me pede menos ciúme. Odeio quando você me chama de algum apelido, odeio ter que conviver com a sua estupidez todos os dias, odeio os seus erros gramaticais, odeio quando você escreve “agente”, odeio quando você não me escreve mesmo que errado, odeio que você entristeça, odeio quando os seus amigos fazem de você mais do que eu posso, odeio quando você me interrompe, odeio quando você desliga na minha cara, odeio os seus dramas, odeio as suas crises, odeio os seus erros, odeio os seus defeitos, odeio as suas qualidade. Odeio quando você me cansa, odeio quando você me implora pra ficar, odeio quando você me diz pra ir embora, odeio mais ainda quando você esquece de me dar atenção. Odeio quando você me olha como se eu fosse qualquer uma, odeio que você elogie outras mulheres, odeio quando você não me leva ao cinema, odeio quando você não diz qu me ama, odeio ter que te amar, odeio te querer, odeio você por inteiro, odeio o estilo que você se veste, odeio tudo que te compõe e deixa de me compor. Odeio a sua mania que me instiga, odeio a maneira com que você acha graça de tudo, odeio quando você me pede atenção, odeio quando você me esquece, odeio quando você se remenda, odeio quando você me remenda, odeio como você gagueja de vez em quando, odeio a mania que você tem me achar inteligente demais, odeio você por não saber falar inglês, odeio como você se priva, odeio quando você me priva, odeio quando você não conta como foi seu dia, odeio quando você não me chama pra assistir o filme, odeio quando você não acentua palavras, odeio como você adora filmes de terror, odeio a sua mania de me achar enjoada por ouvir músicas melosas, odeio você porque você odeia filmes melosos e românticos, odeio quando você não me dá flores, odeio quando você não faz florescer, odeio quando você me enche o saco, odeio quando você me faz cócegas, odeio a sua risada, odeio o tom da sua voz, odeio a sua porquice, odeio a sua intolerância, odeio o seu jeito arcaico, odeio o seu jeito irônico, odeio o seu jeito idiota, odeio o seu jeito engraçadão, odeio o seu jeito criança, odeio o seu jeito mulherzinha, odeio o seu jeito machão, odeio o seu jeito de me achar sem jeito, odeio quando você me congela, odeio quando você não me descongela, odeio quando você acha que está certo quando não está, odeio a sua mania de me contradizer, odeio a sua burrice, odeio a sua inteligência, odeio a sua humanidade, odeio o seu ciúme, odeio as suas palavras de carinho, odeio o jeito que você mexe no cabelo, odeio o jeito que você respira, odeio o jeito espaçoso, odeio a sua rapidez, odeio a sua falta de vergonha na cara, odeio o seu jeito engraçado, odeio o seu cheiro, odeio o seu perfume, odeio o seu suor, odeio quando você chove mas não dá abundância, odeio quando você é escasso, odeio quando você é mais que o suficiente, odeio quando você transborda, odeio quando você falta, odeio sua falta de criatividade, odeio a sua trivialidade, odeio suas mãos, odeio seu pescoço cheio de pintinha, odeio as suas costas, odeio os seus ombros, odeio quando você não me abraça, odeio a maneira com que você me acolhe, odeio a maneira com que você me larga nesse mundo, odeio a sua falta de sensibilidade, odeio a sua irrelevância, odeio quando você me pergunta o significado de alguma coisa, odeio quando você me espera e me deixa caminhar sozinha e cansada, odeio a sua mania de me querer vez ou outra, odeio a sua mania de me aguentar, odeio a maneira como coloca as mãos no rosto quando está aflito, odeio quando você me atinge, odeio quando você me atravessa, odeio as suas meias e todas as suas pintas, odeio quando você me pede uma explicação, odeio quando você me pede uma descrição, odeio quando você me pede um minuto de descanso, odeio quando você não paga o meu algodão-doce, odeio quando você me fita, odeio o brilho dos seus olhos, o cheiro do seu cabelo, odeio o seu sorriso, odeio a sua desordem, odeio sua ordem, odeio os seus escrúpulos, odeio o seu caráter, odeio a sua perfeição, odeio o jeito como você é perfeccionista, odeio a sua exatidão, odeio a sua falta de exatidão, odeio a sua carência, odeio a sua solidão, odeio os seus gritos, odeio quando você viaja, odeio quando você me deixa, odeio quando você me leva, odeio quando você chora, odeio quando você está feliz sem ser comigo, odeio quando você me torra a paciência dizendo que eu não sou nada bonita, odeio você por ser tão bonito, odeio você por ter tanta beleza, odeio você por ser tão você, odeio você por ser tão enigmático, odeio sua falta de respeito, odeio as músicas que você escuta, odeio o lugar onde você mora, odeio o cheiro que você deixa ao passar por mim, odeio quando você para e fica rindo pra mim sem motivo, odeio quando você tenta me superar, odeio quando você pede promessa, odeio quando você faz promessas, odeio quando você me ouve, odeio mais ainda quando você não me escuta. Odeio o jeito que você me chama, odeio o jeito que você me convida pra sair, odeio as suas poucas cartas, odeio os seus poucos sentimentos, odeio a sua pouca saudade, odeio a sua falta de ciúme, odeio quando você se esquiva de mim, odeio o seu conceito sobre meus textos, odeio quando você escreve sobre mim, odeio quando você mente pra mim, odeio quando você me mata aos poucos, odeio a maneira como você me tem, odeio a sua falta de horário, odeio a sua insanidade, odeio o jeito que você me deixa sã, odeio o jeito que você me supera, odeio o jeito que você se eleva, odeio o jeito que você pula, odeio o jeito que você grita, odeio o jeito que você fala com o padeiro, odeio a sua pressa no mercado, odeio a sua pressa na fila do banco, odeio a sua falta de paciência, odeio a sua falta de sonhos, odeio a sua mediocridade, odeio a sua falta de carinho, odeio o jeito que você me puxa, odeio o jeito que você me segura, odeio o jeito que você me para, odeio o jeito que você me joga pra cima sem medo de perder, odeio a sua segurança, odeio cada fio de cabelo seu, odeio música que você gosta, odeio tudo em você, desde os pés à cabeça. Odeio a sua mania de querer tudo pra hoje, odeio a sua mania de me expor pra todos, odeio a sua mania de se expor, odeio quando você vai pro trabalho, odeio quando você estuda, odeio quando você não tem tempo pra mim, odeio quando você escreve mas não cita o meu nome, odeio como você é igual a todos os outros, odeio a sua contradição, odeio os seus desejos, odeio o seu jeito de querer segurar o mundo com uma mão, odeio a sua compreensão e a falta dela, odeio o jeito como você toma os meus problemas, odeio o jeito que você vira a aba do boné, odeio quando você deixa o cabelo bagunçado, odeio suas posições, odeio o seu charme, odeio a sua imaturidade, odeio quando você pede pra eu cortar o cabelo, odeio quando você não me nota, odeio quando você esquece a data do meu aniversário, odeio quando você vai ali na esquina pra respirar, odeio o jeito que você respira, odeio o jeito que você anda, odeio o jeito que você corre, odeio quando você me traz de volta sem nenhum remorso, odeio te citar em tudo, odeio quando você vence, odeio os seus dotes, odeio a sua mania de querer inventar coisas, odeio o jeito que você gesticula, odeio o jeito que você instiga a todos, odeio o jeito que você escreve, sem dó alguma. Odeio quando você me lembra que eu te amo, odeio a sua timidez, odeio a sua falta de timidez, odeio a sua mania de dar conselhos bons, odeio a sua mania de me surpreender, odeio quando você não me surpreende, odeio quando você canta, odeio quando você fica cheiroso, odeio quando você me esquece na gaveta, odeio quando você não paga as contas, odeio quando você fica 1 hora sem falar comigo, odeio quando você fala comigo, odeio a sua voz, odeio o seu gosto musical, odeio a sua preferência social, odeio a sua antissociabilidade, odeio a sua mania de me fitar e citar em tudo que escreve, odeio a sua saudade, odeio a sua falsidade, odeio o seu sarcasmo, odeio as suas lembranças, odeio os seus problemas, odeio os seus cuidados, odeio quando você não se cuida, odeio quando você não vai no médico, odeio quando você é calor, odeio quando você é frio, odeio quando você é falta, odeio quando você é absurdo, odeio quando você é tudo, odeio quando você não é nada, odeio quando você me troca, odeio o fato de ser mais alta que você, odeio seu sotaque. Eu te odeio e isso está claro, mas eu juro que queria te odiar tanto quanto falo. Odeio os seus gestos, odeio as suas cores, odeio as suas preocupações comigo, odeio as suas irrelevâncias e odeio, sobre tudo, te amar tanto. Odeio suas coisas óbvias, odeio te prever e por último, mas não menos importante: odeio a maneira como você me tem sempre. De novo, de novo e de novo.

Ou, por favor, me deixe ir.

Q ᴜ ᴇ ᴇ ɴ ♥

A gente não dá certo, não dá errado, não dá em nada… Mas rezo para que um dia a gente dê em alguma coisa.”

– Thiara Macedo

Cá estou eu escrevendo sobre você novamente, só para não perder o costume. Só queria dizer que estou com saudades de você. Saudades de ter alguma conversa de verdade com você. E essa saudade vai me matando aos poucos. Porquê, você me faz muito bem, mas me faz muito mal ao mesmo tempo. E eu sempre te digo isso, pelo menos na forma mais indireta possível, através de todas estas cartas. Mas você não liga. Eu só me pergunto o por que de todas estas coisas serem tão complicadas. Quero dizer, já não basta a vida ser tão complicada, você precisa aparecer para dificultar um pouquinho mais, não é? A minha única vontade é de gritar, tirar tudo isso que está entalado na minha garganta, te perguntar o que realmente você quer de mim. 

Mas eu não conseguiria fazer isso. Não conseguiria ao menos dizer metade das coisas que estão rodeando na minha mente. E, para piorar a situação, provavelmente este será só mais um dos milhões de textos que escrevi para você, e que você nunca saberá da existência.

Mas, ai, como você consegue fazer isso comigo? Eu fico esperando uma única mensagem sua o dia inteiro, e quando eu finalmente recebo, parece que meu coração vai sair pela boca, eu começo a tremer e acontecem todos aqueles sintomas bizarros que minhas amigas insistem que é de amor. Não é amor, não é paixão, não é atração, e muito menos uma parada legal. Mas é só eu ler algum desses romancezinhos melodramáticos, ou ver algum filminho para adolescentes, que o personagem principal me lembra você. É uma merda.

E você não me ajuda em nada. Eu só queria que minha vida fosse mais fácil do que um problema de matemática, mas a única coisa que sei é que você é a incógnita da equação. E, ai, como você me deixa louca. Você nem é tão gostável assim, mas eu ainda gosto tanto de você!

Um dia, consegue ser a pessoa mais fofa do planeta. No outro, é um ogro, com todo aquele monólogo. Minutos se tornam horas e eu continuo esperando, encarando o celular. Eu não quero perder-te mas não posso segurar para sempre, estou cansada de todos esses casos de amor onde ninguém liga o suficiente pra mim. Então me dê o seu tudo ou não me dê coisa alguma. Desista de mim ou me mantenha. O que quer que esteja sentindo, eu preciso saber. 

Eu vou fingir estar bem, mas eu estou prestes a quebrar. Me puxe para perto agora, ou por favor me deixe ir.

Pelo amor de Deus, só preciso de uma resposta.

Ou, por favor, me deixe ir.

Os Melhores Personagens Litérarios Masculinos

Eu sou a típica menina que, ao ler o livro, finge ser o personagem principal. O que me traz situações um tanto quanto complicadas, pelo simples motivo de me apaixonar pelo mocinho da história. Por este motivo, separei meus 10 principais crushes dos meus livros prediletos.

1. Michael Moscovitz – O Diário da Princesa, Meg Cabot

Com toda certeza, Michael Moscovitz, interpretado por Robert Schwartzman, foi meu primeiro amor. Desde criança, sempre fui apaixonada por nerds, músicos e olhos azuis. E aqui está a prova. Para ajudar, na vida real, Robert toca em uma banda chamada Rooney, o que faz minha admiração por ele aumentar cada vez mais, haha.

Na história, Micheal tenta conquistar o coração de Mia a cada dia, mas só no final que ela percebe que o ama também. Quem não se emociona na parte final do primeiro filme, quando ele diz “por que eu?”, e ela responde “porque você me viu até quando eu era invisível”? Eu quero um Michael para mim ):

 

2. Cricket Bell – Lola e o Garoto da Casa ao Lado, Stephanie Perks

A coisa que mais me faz amar Cricket são seus olhos azuis. Outra característica de Cricket é que ele não tem medo de demonstrar suas emoções. Durante todo o livro, ele não tem vergonha de demonstrar o que ele sente por Lola, além disso, ele é nerd/inventor que você se apaixona rapidinho. 

3. Augustus Waters – A Culpa é das Estrelas, John Green

Ah, por favor, quem, nessa face da Terra, não se apaixona por Augustus? Gus é completamente apaixonante, ele é carismático, muito adorável, bem humorado, sensível e irônico, Gus ganhou meu coração com essas últimas três características. Tem coisa melhor do que um garoto irônico que ao mesmo tempo é sensível? Tenho que admitir que nunca na minha vida chorei do jeito que fiz quando Gus morreu, foi realmente deprimente. 

4. Peeta Mellark – Jogos Vorazes, Suzanne Collins

Jogos Vorazes || via: tumblr

São por motivos óbvios que Peeta está nessa lista, além de fazer doces, ele é apaixonado pela mesma garota desde pequeno e tenta protegê-la a todo custo durante os Jogos, mesmo que isso signifique ele tenha que morrer. Sério, tenho vontade de morder de tão fofo que ele é. Bônus: ele é interpretado por Josh fucking Hutcherson

 

6. Charlie – As Vantagens de Ser Invisível, Stephen Chbosky

Untitled

Charlie é inocente. Essa é a provavelmente a característica mais marcante de Charlie durante o livro, além de sua inteligência. O que mais me identifico com Charlie é o grande amor por livros e, ele mesmo diz que tem um livro favorito até ler o próximo, o que também acontece muito comigo. Ele também é sensível e está começando a viver a vida agora: fazer amigos, lidar com uma namorada, sexo, drogas, entre outros fatores presente na vida dos jovens.

 

7. Ed Slaterton – Por Isso A Gente Acabou, Daniel Handler

Ok, ok. É muito errado eu colocar o Ed na lista dos melhores personagens masculinos, mas gente, eu realmente me apaixonei por ele. Eu acho que fiquei tão decepcionada quanto a Min com o término do namoro. Ed é o típico cara popular, e Min a típica garota alternativa pela qual ele se apaixona. E todas amam o Ed. A Min amou o Ed. Eu amei o Ed. E eu chorei muito quando eu descobri o que levou o fim deles dois.

8.  Leo Santiago – Fazendo Meu Filme, Paula Pimenta

O cara dos CDs. Esse é Leo Santiago, o cara dos CDs. Leo é muito fofo e sempre dá de presente para Fani CDs com músicas que ele usa para tentar fazer Fani entender que ele a ama. Leo ama tanto Fani que chega a abrir mão de estar perto dela pra ela poder realizar seu sonho, ele também é muito carismático e tem covinhas.

 

9. Ron Weasley – Harry Potter

The Butterflies Garden

Ei, ei, ei, ei, Weasley é o nosso rei. Apesar de eu não ser potterhead, Ron é maravilhoso. Fala sério, quem não adora o jeito medroso, guloso, engraçado e leal de Ron Weasley? E escolhi Ron porque morro de dar risada com ele, e simplesmente amo ele e a Hermione juntos.

 

10. Clay Jensen – Os 13 Porquês, Jay Asher

Clay não é exatamente um personagem que você sabe muita coisa, pois ele passa o livro inteiro escutando as fitas de Hannah e não revela muito sobre a sua vida, além de alguns momentos que estejam ligados a ela, o que permite ser visível que ele realmente gostava dela. Talvez seja isso que me faz me apaixonar muito pelo Clay, por ter a oportunidade de imaginar como ele é no dia-a-dia.

Come on, skinny love…

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=aNzCDt2eidg]

 

Vamos frágil amor… Eu sei que não está fácil, mas eu sei também que podemos superar isso. São 3 da manhã, e eu simplesmente não consigo dormir. Parece que me apaixonar por você foi mais rápido do que cair no sono. Eu quero saber quando você vem até mim, suprir toda essa minha carência que insiste em gritar seu nome, e piorar a cada noite. Você não está aqui, o que faz ser ainda mais difícil conter todo este sentimento. Estava louco quem falou que a saudade não mata.

Quero ouvir tua voz ao lado da minha. Quero ouvir tua risada se confundir com a minha. Quero saber como, e onde você está. Quero que me diga que está junto a mim a qualquer momento. Fale-me dos teus sonhos. Conte-me histórias da sua infância, da sua família. Diga-me teus medos, desesperos e aflições. Me fale sobre nosso futuro. Me peça para ficar ao teu lado, para não ir embora, mesmo se souber que não posso ficar. Se eu disser que preciso ir, segure minha mão, me peça para ficar mais um pouco, mais uma hora, ou quem sabe, mais um dia. Diga que me ama. Conte-me que sonha com nosso casamento, nossa casa, nossos filhos, e que já tem o nome de cada um em mente. Eu preciso ouvir isso de você. Mas, acima de qualquer coisa, seja sincero. E que apesar de tudo, ou por causa de tudo, fará tudo isso acontecer.

Porque eu não aguentaria saber que nós dois fomos feitos pra nos conhecermos, nos apaixonarmos, mas não pra ficarmos juntos. Porquê eu quero ficar com você. 

I’m trying not to think about you

Flickr: Galeria de Joana Rosa Bragança
Eu tenho passado os últimos meses pensando que tudo o que o amor faz é quebrar, queimar e acabar. Mas de repente você apareceu na minha vida, me mostrou que as coisas podem ser diferentes se forem feitas com a pessoa certa. Para ser sincera, eu não consigo entender o que está passando pela minha cabeça neste exato momento, só tenho certeza que você nunca sai daqui. Se eu soubesse, que iria gostar de você assim, teria andado mais rápido, abaixado a cabeça, olhado de lado. Estou te escrevendo porque não consigo tirar você da cabeça. Eu não sei mais o que fazer, porque pela primeira vez me pego pensando em alguém que não me faz sofrer, e talvez seja isso que me deixa tão confusa.
Nunca alguém riu das minhas piadas idiotas como você faz, eu nunca me sinto a vontade em dizer minhas teorias ridículas sobre o mundo como eu me sinto com você, nunca alguém escolheu as palavras mais corretas para me fazer sentir melhor, como você escolhe. E isso é bizarro, porque você é totalmente o contrário do tipo de garoto com quem eu costumo pensar dessa forma. E eu digo nos requisitos de comportamento, nunca alguém me tratou tão bem assim. O que me faz ter medo da ilusão, pois você sabe o que dizem, ilusões são profundas e enganosas feito o mar.
Mas sabe de uma coisa? Desde o começo eu percebi algo diferente, mas o caso é que eu nunca soube lidar com este tipo de coisa, então você realmente precisará de mais um pouco de paciência comigo.
“Não sei, de verdade, o que eu estava sentindo. Era uma mistura de afeto, carinho, e ao mesmo tempo eu queria distância. Me fazia bem e mal conversar com ele, sabe? Ao mesmo tempo que eu me sentia protegida, eu tinha a impressão que aquilo não era real, que podia ser uma ilusão da minha cabeça. Talvez fosse, mas o apego era tão grande, que eu preferia não acreditar nisso.”

Acho que estou ficando louca

crédito: margaretdurow

 

Eu te vi aqui, juro que te vi. Minha visão estava meio embaçada, distorcida, mas eu sei que era você. Senti aquele seu perfume, aquele que, mesmo mil quilômetros de distância, eu reconheceria. Era você. Vestia aquela blusa que não cansa de usar, que eu sempre falava que vou jogar fora, de tão velha, só para te encher, já que é sua favorita. Você não sabe, mas é minha favorita também.

Eu vi aqueles seus olhos, aquele olhar que me deixa sem ar mesmo antes de te conhecer. Eu vi você. Eu sei que vi. Mesmo sendo impossível, eu sei que você está aqui, todo dia, toda hora.

Por favor, da próxima vez, fique e não vá embora.

Eu não desisti de você

Nothing “Mas você não havia o esquecido?”, me faço essa pergunta toda vez que te vejo novamente. Você já deve saber do efeito que me causa, certo? Você ferra com todo meu psicológico, garoto. “Respire fundo, ele é um babaca, você merece coisa muito melhor. Coloque uma pedra nesse passado e esquece isso, não se permita ficar mal por ele novamente”, sempre são essas mesmas palavras que ecoam em minha mente ao te ver. Mas eu sempre insisto em não escuta-las. Insisto em nunca escutar as pessoas falando para eu te esquecer, porque o problema é que eu não quero te esquecer. Até porque não tem como eu fazer isso, quero me segurar a cada momento, cada memória, quero que as fotografias se mexam e se transformem em realidade. Não é fácil esquecer alguém que fez parte dos melhores momentos da sua vida.

E me pego lembrando daquele último abraço que você me deu, semanas atrás. Não quero me iludir, não quero criar esperança, nem nada do gênero, mas ele me pareceu tão… sincero? Aquele dia você parecia preocupado comigo, eu não sei. E esse simples abraço fez com que todo aquele sentimento voltasse mais forte que as outras vezes.

Por que você esta me fazendo isso? Você sabe que eu estive te esperando desde sempre. Não deixe que tudo isso passe antes de tomar uma iniciativa. Mas é que eu realmente não te entendo. Eu faço de tudo para chamar sua atenção, você não dá a mínima. Eu paro de dar indiretas, paro de tentar puxar conversa, você continua na sua. E quando eu finalmente estou decidida a abandonar tudo isso, seguir em frente, você aparece novamente na minha vida e faz isso tudo voltar. Se decida, por favor, porquê isso está acabando comigo aos poucos. É como aquele trecho do Caio Fernando Abreu,

“Você é um idiota. É um babaca cretino e sabe disso. Você frusta todas as expectativas que eu já tive em relação à alguém pra mim. E mesmo assim é em você que eu penso, é de você que eu gosto, é pra você que eu volto… sempre.”

E, saiba de uma coisa: Eu ainda amo você.

Com amor, sua filhota

Pai, você está me ouvindo? Eu estou sentindo falta de você, falta daquele seu abraço apertado, falta das suas reclamações sobre qualquer assunto, falta de você me chamando de “meu bem”, “filhota”, falta daqueles seus olhos azuis, aqueles que ficam verdes no sol. Aqueles que nunca mais poderei ver novamente. “Nunca mais” parece muito tempo, não parece? Espero que não demore tanto assim. Mas é que você foi para um lugar impossível para eu te trazer de volta, mas ainda espero que me ouça.
Você foi uma pessoa incrível, e como sabe, a mais inteligente que eu já conheci. Aliás, é por sua causa esse sonho de ser jornalista.
Eu sei que você está em um lugar melhor, se é que existe paraíso. Eu sei que, aonde quer que esteja, você agora esta em paz, esta sem sofrimento, sem dor. Porque você merece descansar agora. Você foi muito forte esse tempo todo, você sabe que foi. Sua coragem é outro, de tantos motivos dos quais me orgulho de ser sua filha. Eu queria ter dito isso para você antes de partir. Gostaria de ter dito mais uma vez que te amo, que tive sorte de te-lo como pai, de todos os motivos que me orgulho de ser sua filha, de falar sobre o cara incrível que você é. Mas a gente sempre acha que vai ter mais tempo, né?
E sabe o que me dói mais? Eu poderia ter te falado isso a minha vida inteira, mas eu me arrependo, me machuca saber que perdi toda a oportunidade. Mas eu realmente espero, do fundo do meu coração, da minha alma, que você saiba de tudo isso agora.
E queria te dizer que te amo, pai. Te amo muito! E eu queria você aqui comigo. Mas eu sei que o céu precisava de mais um anjo, que você se tornou a estrela mais brilhante de todas, e que já esta bagunçando lá encima. E como sempre, nos protegendo. Obrigada por ser o melhor pai do mundo, e por ter me dado todo o amor possível, do seu jeito.
Com amor,

Sua filhota.
 

A Última Carta

Large

Esta é a última vez que vou escrever para você, que fique bem claro isso. Eu estou tentando, juro que estou fazendo meu máximo. Eu já saí desta uma vez, mas você sempre aparece na minha vida outra vez e causa tudo aquilo que já me causou. Eu tinha prometido a mim mesma não me iludir por você de novo, mas você sempre reaparece e tudo vem a tona novamente. Mas essa promessa é séria: não vou escrever nunca mais para você, ou sobre você, ou sobre qualquer coisa relacionada a você e este sentimento que me causou.

Eu não aguento mais isso, não aguento mais você indo e voltando todo momento e me segurando no passado. Eu tento pensar no futuro, na minha vida longe de você, mas quanto mais tento pensar em tudo isso, me pergunto o que eu fiz para você? O que eu fiz de errado para você me tratar assim? Você não merece nenhuma lágrima minha, não merece esses meus sentimentos por você. Não aguento mais te enxergar em todas as músicas que escuto.

Por que estou chorando, sofrendo novamente por você? Eu já sabia que você não era bom pra mim, por que preciso provar isso mais uma vez? Eu já tinha certeza que você era um otário, esse é o problema. Desde a primeira vez que te vi, já tinha certeza que você era um heartbraker, a minha vida inteira, literalmente, eu sofri por você, mesmo sabendo de tudo isso. Não preciso de mais sofrimento para entender isso.

Mas agora é oficial: essa foi minha última carta a você.