Com amor, sua filhota

Pai, você está me ouvindo? Eu estou sentindo falta de você, falta daquele seu abraço apertado, falta das suas reclamações sobre qualquer assunto, falta de você me chamando de “meu bem”, “filhota”, falta daqueles seus olhos azuis, aqueles que ficam verdes no sol. Aqueles que nunca mais poderei ver novamente. “Nunca mais” parece muito tempo, não parece? Espero que não demore tanto assim. Mas é que você foi para um lugar impossível para eu te trazer de volta, mas ainda espero que me ouça.
Você foi uma pessoa incrível, e como sabe, a mais inteligente que eu já conheci. Aliás, é por sua causa esse sonho de ser jornalista.
Eu sei que você está em um lugar melhor, se é que existe paraíso. Eu sei que, aonde quer que esteja, você agora esta em paz, esta sem sofrimento, sem dor. Porque você merece descansar agora. Você foi muito forte esse tempo todo, você sabe que foi. Sua coragem é outro, de tantos motivos dos quais me orgulho de ser sua filha. Eu queria ter dito isso para você antes de partir. Gostaria de ter dito mais uma vez que te amo, que tive sorte de te-lo como pai, de todos os motivos que me orgulho de ser sua filha, de falar sobre o cara incrível que você é. Mas a gente sempre acha que vai ter mais tempo, né?
E sabe o que me dói mais? Eu poderia ter te falado isso a minha vida inteira, mas eu me arrependo, me machuca saber que perdi toda a oportunidade. Mas eu realmente espero, do fundo do meu coração, da minha alma, que você saiba de tudo isso agora.
E queria te dizer que te amo, pai. Te amo muito! E eu queria você aqui comigo. Mas eu sei que o céu precisava de mais um anjo, que você se tornou a estrela mais brilhante de todas, e que já esta bagunçando lá encima. E como sempre, nos protegendo. Obrigada por ser o melhor pai do mundo, e por ter me dado todo o amor possível, do seu jeito.
Com amor,

Sua filhota.
 
Anúncios

2 pensamentos sobre “Com amor, sua filhota

  1. Achei teu blog por aqui e casualmente cheguei nesse post. Me identifiquei em cada pedaço. Meu pai também partiu, quando eu tinha 8 anos. Ele era jornalista, assim como a minha mãe, e isso me motivou a também me tornar uma jornalista. Ele faz muita falta aqui, assim como teu pai também deve fazer. Vi que você é muito ligada em músicas e tem duas que sempre que escuto lembro do meu pai. Radios in haven – Plain White T’s e Yellow – Coldplay, talvez você também se identifique. Tenha certeza de que seja lá onde eles estiverem estão felizes por nós.

    • Parece que uma parte de nós vai junto com eles, não é? Mas também, é como se uma parte deles ficasse com a gente. Eu não me acostumei com a falta dele ainda, e imagino que você se sente assim também.
      Lindas músicas, pode ter certeza que me identifiquei também! Eu costumo ouvir Hear You Me – Jimmy Eat World.
      E você está certa, eles estão cuidando de nós, onde quer que estejam.
      Um beijo, e obrigada pelo carinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s