you’d be here by now

Go and follow @SmileworVevo

“Queria que soubesse que tudo que eu escrevo é pra você. E quando não é, acaba sendo de qualquer jeito. Todas aquelas coisas que eu escondi. Tudo que eu deveria ter dito, mas omiti. Fingi, sei lá. Tudo que eu escrevo é pra você, ainda que você nunca tenha parado pra ler.”

Estava pensando como seria se todos nós fossemos esses filmes românticos que eu tanto gosto e lembrei de você. O protagonista seria exatamente o seu tipo: aquele cara que começa canalha, se apaixona e jura que mudou. Mas o seu caso foi o contrário, você era o bonzinho que virou um canalha. Enquanto eu imaginava uma história, a nossa própria vida passou diante dos meus olhos. Enquanto a protagonista chorava as suas próprias desilusões, lembrei das lágrimas que derramei ao descobrir, aos poucos, que você não era o príncipe no cavalo branco que a menina guardada em mim tanto sonhava (e que eu também não era nenhuma princesa). Imaginei nós dois ali, protagonizando uma história que me arrancou sorrisos, risadas, suspiros, alegrias, raivas e choros incontroláveis. Você provavelmente não sabe (não faz seu estilo musical), mas o título deste texto é de uma música da Taylor Swift. Foi o que eu estava escutando ao imaginar isso, Porque, se isso aqui fosse Hollywood, como seria o nosso fim? Talvez você tivesse me traído. Mas ia se mostrar tão arrependido, que eu conseguiria perdoar. Ou talvez brigássemos por motivos idiotas, mas, quase perto do fim, você apareceria no meio do casamento da minha melhor amiga e se declararia. Se isso fosse um filme, a gente teria tempo de consertar os nossos erros entre o início e o letreiro final. E a música romântica ficaria mais alta no meio do nosso beijo. Talvez a gente tivesse encarado os mesmos erros. Mas daríamos um jeito. Protagonistas de romances sempre dão, não é? Quer dizer, de vez em quando um roteiro moderninho quer inovar, e os mocinhos não acabam juntos no final. Acho que é aí que a gente se encaixa: nesses dramas que arrancam mil lágrimas e deixam o espectador morrendo de raiva. Se eu estivesse nos assistindo, eu também iria querer invadir a televisão e mudar o nosso adeus. Mas todo filme romântico acaba com a declaração, o beijo, o romance e os agradecimentos. A tela fica preta e, aí, eu finalmente lembrei que a verdadeira semelhança das duas histórias era o inevitável “the end”. Na vida real, a nossa história não acabou com declaração, beijo, romance e, muito menos, agradecimentos. Do seu lado, não teve amor. E, do lado de cá da tela, é mesmo só vida real. Então vamos ignorar o outro, tentar fingir que a outra pessoa não existe, mesmo que no fundo, ambos sabemos que não era para acabar assim. E nossa história se parece com uma tragédia agora, acho que você está fazendo o seu melhor para me evitar. Porque, já diria a Taylor Swift, se isso fosse um filme, you’d be here by now.

Anúncios

coisas que odeio em você

Untitled

“Mal comecei a te odiar, e já estou te amando de novo. Dá pra você voltar? Esse negócio de se distanciar para ver quem vive bem sem quem, não adianta. Eu preciso de você, e você precisa de mim, sabe se lá se o seu precisar é tão grande quanto o meu.”

Eu odeio o jeito como você anda, odeio como você ri das minhas piadas sem sentido algum, odeio a sua mania exagerada de me querer perto só de vez em quando, odeio quando você chega e esquece de ficar, odeio quando você não me liga, odeio quando você não me responde, odeio o seu silêncio, odeio esse seu sorriso de criança, odeio esses seus cabelos pretos, odeio esse seus olhos castanhos, odeio essa tua pele, odeio a sua mania estúpida de me querer quando mais precisa, odeio a sua mania de me querer longe quando você menos precisa, odeio o jeito com que você arruma o cabelo, odeio a sua falsidade, odeio mais ainda a sua falta de reciprocidade, odeio a mania com que você me deixa pra baixo, odeio a facilidade que você tem pra me reerguer. Odeio escrever sempre sobre você, odeio senti algo por você. Odeio a sua infantilidade, odeio seu olhar, odeio quando você não escreve, odeio quando você não me manda mensagem, odeio quando você não me avisa que vai sair, odeio quando você dá risada num momento sério, odeio quando você se atrasa, odeio quando você não me chama pra sair, odeio quando você me faz chorar, odeio mais ainda quando você me faz rir. Odeio a sua superioridade, odeio a sua egocentricidade, odeio a sua eficácia, odeio a sua mania de querer cuidar de mim, odeio a sua mania insuportável de corrigir alguns erros meus, odeio quando você não me entende, odeio quando você não me quer de volta, odeio quando você não me perdoa, odeio mais ainda quando você erra e esquece de me pedir desculpas. Odeio quando eu volto pra você só porque você me mandou uma mensagem dizendo um mero ‘oi’, odeio a sua mania insuportável de achar que sou criança, odeio o faro de você ser tão diferente de mim, odeio o fato de você ser tão igual a mim. Odeio quando você é contraditório, odeio quando você é literal, odeio mais ainda quando você é metáfora. Odeio quando você não me ama por inteira, odeio quando você me deixa pela metade, odeio a sua frieza, odeio a facilidade com que você tem de sair e voltar quando quer, odeio a sua grosseria, odeio mais ainda o seu silêncio. Odeio quando você me deixa sem palavras, odeio quando você me encanta e de repente se vai, odeio quando você não me espera, odeio ainda mais quando você vai sem dizer adeus. Odeio a sua mania de andar rápido, odeio a sua mania de amar o chocolate mais que eu, odeio os seus cravos, odeio mais ainda os seus espinhos. Odeio quando você me pede menos ciúme. Odeio quando você me chama de algum apelido, odeio ter que conviver com a sua estupidez todos os dias, odeio os seus erros gramaticais, odeio quando você escreve “agente”, odeio quando você não me escreve mesmo que errado, odeio que você entristeça, odeio quando os seus amigos fazem de você mais do que eu posso, odeio quando você me interrompe, odeio quando você desliga na minha cara, odeio os seus dramas, odeio as suas crises, odeio os seus erros, odeio os seus defeitos, odeio as suas qualidade. Odeio quando você me cansa, odeio quando você me implora pra ficar, odeio quando você me diz pra ir embora, odeio mais ainda quando você esquece de me dar atenção. Odeio quando você me olha como se eu fosse qualquer uma, odeio que você elogie outras mulheres, odeio quando você não me leva ao cinema, odeio quando você não diz qu me ama, odeio ter que te amar, odeio te querer, odeio você por inteiro, odeio o estilo que você se veste, odeio tudo que te compõe e deixa de me compor. Odeio a sua mania que me instiga, odeio a maneira com que você acha graça de tudo, odeio quando você me pede atenção, odeio quando você me esquece, odeio quando você se remenda, odeio quando você me remenda, odeio como você gagueja de vez em quando, odeio a mania que você tem me achar inteligente demais, odeio você por não saber falar inglês, odeio como você se priva, odeio quando você me priva, odeio quando você não conta como foi seu dia, odeio quando você não me chama pra assistir o filme, odeio quando você não acentua palavras, odeio como você adora filmes de terror, odeio a sua mania de me achar enjoada por ouvir músicas melosas, odeio você porque você odeia filmes melosos e românticos, odeio quando você não me dá flores, odeio quando você não faz florescer, odeio quando você me enche o saco, odeio quando você me faz cócegas, odeio a sua risada, odeio o tom da sua voz, odeio a sua porquice, odeio a sua intolerância, odeio o seu jeito arcaico, odeio o seu jeito irônico, odeio o seu jeito idiota, odeio o seu jeito engraçadão, odeio o seu jeito criança, odeio o seu jeito mulherzinha, odeio o seu jeito machão, odeio o seu jeito de me achar sem jeito, odeio quando você me congela, odeio quando você não me descongela, odeio quando você acha que está certo quando não está, odeio a sua mania de me contradizer, odeio a sua burrice, odeio a sua inteligência, odeio a sua humanidade, odeio o seu ciúme, odeio as suas palavras de carinho, odeio o jeito que você mexe no cabelo, odeio o jeito que você respira, odeio o jeito espaçoso, odeio a sua rapidez, odeio a sua falta de vergonha na cara, odeio o seu jeito engraçado, odeio o seu cheiro, odeio o seu perfume, odeio o seu suor, odeio quando você chove mas não dá abundância, odeio quando você é escasso, odeio quando você é mais que o suficiente, odeio quando você transborda, odeio quando você falta, odeio sua falta de criatividade, odeio a sua trivialidade, odeio suas mãos, odeio seu pescoço cheio de pintinha, odeio as suas costas, odeio os seus ombros, odeio quando você não me abraça, odeio a maneira com que você me acolhe, odeio a maneira com que você me larga nesse mundo, odeio a sua falta de sensibilidade, odeio a sua irrelevância, odeio quando você me pergunta o significado de alguma coisa, odeio quando você me espera e me deixa caminhar sozinha e cansada, odeio a sua mania de me querer vez ou outra, odeio a sua mania de me aguentar, odeio a maneira como coloca as mãos no rosto quando está aflito, odeio quando você me atinge, odeio quando você me atravessa, odeio as suas meias e todas as suas pintas, odeio quando você me pede uma explicação, odeio quando você me pede uma descrição, odeio quando você me pede um minuto de descanso, odeio quando você não paga o meu algodão-doce, odeio quando você me fita, odeio o brilho dos seus olhos, o cheiro do seu cabelo, odeio o seu sorriso, odeio a sua desordem, odeio sua ordem, odeio os seus escrúpulos, odeio o seu caráter, odeio a sua perfeição, odeio o jeito como você é perfeccionista, odeio a sua exatidão, odeio a sua falta de exatidão, odeio a sua carência, odeio a sua solidão, odeio os seus gritos, odeio quando você viaja, odeio quando você me deixa, odeio quando você me leva, odeio quando você chora, odeio quando você está feliz sem ser comigo, odeio quando você me torra a paciência dizendo que eu não sou nada bonita, odeio você por ser tão bonito, odeio você por ter tanta beleza, odeio você por ser tão você, odeio você por ser tão enigmático, odeio sua falta de respeito, odeio as músicas que você escuta, odeio o lugar onde você mora, odeio o cheiro que você deixa ao passar por mim, odeio quando você para e fica rindo pra mim sem motivo, odeio quando você tenta me superar, odeio quando você pede promessa, odeio quando você faz promessas, odeio quando você me ouve, odeio mais ainda quando você não me escuta. Odeio o jeito que você me chama, odeio o jeito que você me convida pra sair, odeio as suas poucas cartas, odeio os seus poucos sentimentos, odeio a sua pouca saudade, odeio a sua falta de ciúme, odeio quando você se esquiva de mim, odeio o seu conceito sobre meus textos, odeio quando você escreve sobre mim, odeio quando você mente pra mim, odeio quando você me mata aos poucos, odeio a maneira como você me tem, odeio a sua falta de horário, odeio a sua insanidade, odeio o jeito que você me deixa sã, odeio o jeito que você me supera, odeio o jeito que você se eleva, odeio o jeito que você pula, odeio o jeito que você grita, odeio o jeito que você fala com o padeiro, odeio a sua pressa no mercado, odeio a sua pressa na fila do banco, odeio a sua falta de paciência, odeio a sua falta de sonhos, odeio a sua mediocridade, odeio a sua falta de carinho, odeio o jeito que você me puxa, odeio o jeito que você me segura, odeio o jeito que você me para, odeio o jeito que você me joga pra cima sem medo de perder, odeio a sua segurança, odeio cada fio de cabelo seu, odeio música que você gosta, odeio tudo em você, desde os pés à cabeça. Odeio a sua mania de querer tudo pra hoje, odeio a sua mania de me expor pra todos, odeio a sua mania de se expor, odeio quando você vai pro trabalho, odeio quando você estuda, odeio quando você não tem tempo pra mim, odeio quando você escreve mas não cita o meu nome, odeio como você é igual a todos os outros, odeio a sua contradição, odeio os seus desejos, odeio o seu jeito de querer segurar o mundo com uma mão, odeio a sua compreensão e a falta dela, odeio o jeito como você toma os meus problemas, odeio o jeito que você vira a aba do boné, odeio quando você deixa o cabelo bagunçado, odeio suas posições, odeio o seu charme, odeio a sua imaturidade, odeio quando você pede pra eu cortar o cabelo, odeio quando você não me nota, odeio quando você esquece a data do meu aniversário, odeio quando você vai ali na esquina pra respirar, odeio o jeito que você respira, odeio o jeito que você anda, odeio o jeito que você corre, odeio quando você me traz de volta sem nenhum remorso, odeio te citar em tudo, odeio quando você vence, odeio os seus dotes, odeio a sua mania de querer inventar coisas, odeio o jeito que você gesticula, odeio o jeito que você instiga a todos, odeio o jeito que você escreve, sem dó alguma. Odeio quando você me lembra que eu te amo, odeio a sua timidez, odeio a sua falta de timidez, odeio a sua mania de dar conselhos bons, odeio a sua mania de me surpreender, odeio quando você não me surpreende, odeio quando você canta, odeio quando você fica cheiroso, odeio quando você me esquece na gaveta, odeio quando você não paga as contas, odeio quando você fica 1 hora sem falar comigo, odeio quando você fala comigo, odeio a sua voz, odeio o seu gosto musical, odeio a sua preferência social, odeio a sua antissociabilidade, odeio a sua mania de me fitar e citar em tudo que escreve, odeio a sua saudade, odeio a sua falsidade, odeio o seu sarcasmo, odeio as suas lembranças, odeio os seus problemas, odeio os seus cuidados, odeio quando você não se cuida, odeio quando você não vai no médico, odeio quando você é calor, odeio quando você é frio, odeio quando você é falta, odeio quando você é absurdo, odeio quando você é tudo, odeio quando você não é nada, odeio quando você me troca, odeio o fato de ser mais alta que você, odeio seu sotaque. Eu te odeio e isso está claro, mas eu juro que queria te odiar tanto quanto falo. Odeio os seus gestos, odeio as suas cores, odeio as suas preocupações comigo, odeio as suas irrelevâncias e odeio, sobre tudo, te amar tanto. Odeio suas coisas óbvias, odeio te prever e por último, mas não menos importante: odeio a maneira como você me tem sempre. De novo, de novo e de novo.

Tatuagem ou Aquarela?

as aquarelas corporais de ondrash

 

Ondrej Konupcik, mais conhecido como Ondrash, é um tatuador super original da República Checa. Ele é especializado em tatuagens que são verdadeiras aquarelas, e além disso, é praticamente um terapeuta.

Antes da arte, ele passa um dia inteiro com o pessoa que será tatuada, para entender o que se passa em sua vida, conversar sobre seus sentimentos, suas idéias, sonhos e afins. Conhecendo a pessoa melhor, ele cria o desenho inspirado em tudo o que ouviu no dia anterior, realizando estas explosões de cores no corpo.

as aquarelas corporais de ondrash

Rodjaasexface | via Tumblr

Zdjęcia na osi czasu | via Facebook

Tattooo | via Facebook

Ondrash tattoo | via Facebook

Lion King

CHAOS & DISORDER

Facebook

(53) ondrash tattoo | Tumblr

Butterfly ondrash

 

Mas, calma, apesar de ele ser um incrível artista tcheco, existem tatuadores com a mesma ideia que são brasileiros. Enquanto pesquisava mais sobre Ondrash, descobri Victor Octaviano, que é tão talentoso quanto. Victor é tem um estúdio de tatuagens em Santo André, São Paulo, chamado Puros Cabrones. No momento, ele está sem horários mas, se quiser mais informações, ligue para 011 2228-5303.

Estas são algumas obras feitas pelo paulista:

Victor Octaviano

Victor Octaviano

Victor Octaviano

Victor Octaviano

Victor Octaviano

 

Acompanhe Victor Octaviano no Facebook e no Instagram. O endereço de seu estúdio é Rua Coronel Francisco Amaro, 239, Santo André – SP.

Ou, por favor, me deixe ir.

Q ᴜ ᴇ ᴇ ɴ ♥

A gente não dá certo, não dá errado, não dá em nada… Mas rezo para que um dia a gente dê em alguma coisa.”

– Thiara Macedo

Cá estou eu escrevendo sobre você novamente, só para não perder o costume. Só queria dizer que estou com saudades de você. Saudades de ter alguma conversa de verdade com você. E essa saudade vai me matando aos poucos. Porquê, você me faz muito bem, mas me faz muito mal ao mesmo tempo. E eu sempre te digo isso, pelo menos na forma mais indireta possível, através de todas estas cartas. Mas você não liga. Eu só me pergunto o por que de todas estas coisas serem tão complicadas. Quero dizer, já não basta a vida ser tão complicada, você precisa aparecer para dificultar um pouquinho mais, não é? A minha única vontade é de gritar, tirar tudo isso que está entalado na minha garganta, te perguntar o que realmente você quer de mim. 

Mas eu não conseguiria fazer isso. Não conseguiria ao menos dizer metade das coisas que estão rodeando na minha mente. E, para piorar a situação, provavelmente este será só mais um dos milhões de textos que escrevi para você, e que você nunca saberá da existência.

Mas, ai, como você consegue fazer isso comigo? Eu fico esperando uma única mensagem sua o dia inteiro, e quando eu finalmente recebo, parece que meu coração vai sair pela boca, eu começo a tremer e acontecem todos aqueles sintomas bizarros que minhas amigas insistem que é de amor. Não é amor, não é paixão, não é atração, e muito menos uma parada legal. Mas é só eu ler algum desses romancezinhos melodramáticos, ou ver algum filminho para adolescentes, que o personagem principal me lembra você. É uma merda.

E você não me ajuda em nada. Eu só queria que minha vida fosse mais fácil do que um problema de matemática, mas a única coisa que sei é que você é a incógnita da equação. E, ai, como você me deixa louca. Você nem é tão gostável assim, mas eu ainda gosto tanto de você!

Um dia, consegue ser a pessoa mais fofa do planeta. No outro, é um ogro, com todo aquele monólogo. Minutos se tornam horas e eu continuo esperando, encarando o celular. Eu não quero perder-te mas não posso segurar para sempre, estou cansada de todos esses casos de amor onde ninguém liga o suficiente pra mim. Então me dê o seu tudo ou não me dê coisa alguma. Desista de mim ou me mantenha. O que quer que esteja sentindo, eu preciso saber. 

Eu vou fingir estar bem, mas eu estou prestes a quebrar. Me puxe para perto agora, ou por favor me deixe ir.

Pelo amor de Deus, só preciso de uma resposta.

Ou, por favor, me deixe ir.

Curso de Fotografia

 

O título do post é minha desculpa pela ausência.

Eu fiz um curso de férias de fotografia na escola Arte Ideal, cujo durou 10 dias (2 semanas), que juntando com o trabalho a parte que fiz com a minha mãe, não me deixou tempo para nada, hahaha. O curso foi a melhor escolha que fiz nessas férias. A professora é maravilhosa, a turma era excelente e aprendemos coisa para caramba. O que deixa difícil por um lado: vou sentir muitas saudades do pessoal.

Nessas duas semanas, além de aulas teóricas, tivemos aulas práticas na própria escola, e saídas fotográficas, nas quais fomos para os parques da Juventude e Raphael Lazzuri, ambos em São Bernardo do Campo.

E eu queria compartilhar com vocês algumas fotos feitas durante as aulas (:

ImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagem

 

 

Para quem se interessou pelo curso, o site é http://www.escolaarteideal.com.br

Endereço: Rua Tito, 25 – Centro, Santo André – SP, 09040-430
Telefone:(11) 2379-7975
 
O site da professora Vanessa Salles Aro é http://vanessasallesaro.com/
 

Falling Fast

Untill you fall for him

Eu não sei nada sobre relacionamentos, e não sei nada sobre o amor. Eu só sei que, tudo o que eu mais quero no mundo, é continuar conversando com você. Eu quero saber como foi seu dia, onde você quer comer e eu quero discutir com você. E eu quero que você escute todas as minhas teorias, mesmo que você pense que elas estão, você sabe, erradas. E eu sei que isso tudo não é tão simples. Eu só acho que – não, eu tenho completa certeza de que, se você quiser continuar com essa conversa comigo, nós podemos descobrir o resto.

A verdade é que eu não sei o que estou sentindo. E o pior é que eu simplesmente não consigo largar isso. Talvez eu esteja me apaixonando muito rápido. Eu só espero que isso dê certo, espero que você esteja sentindo o mesmo. O pior é que tudo o que estou querendo dizer, sai como um clichê desgastado.

Eu nunca imaginaria que, algum dia, eu me apaixonaria por você. Eu amo o som da sua risada, quando você joga sua cabeça para trás como uma criancinha. Você é um tipo de droga da qual preciso, o tipo que poderia escolher. Oh, nós podemos ficar melhor do que estamos. Amo o cheiro do seu perfume, e do jeito que fico zonza só de sentir o aroma. Aquele sinto em todo canto, pois parece que está grudado na minha memória. Também amo quando você me encara, por mais que eu morra de vergonha e fico super vermelha, como você sabe que fico. Mas eu amo, porquê quando eu abaixo a cabeça, vejo você sorrindo divertido. E meu coração dispara. Adoro quando você tenta procurar um assunto para falar comigo, até porque eu sei que sou péssima para começar uma conversa, ainda mais com você. Além do mais, antes de te conhecer, eu nunca soube o que era olhar para alguém e sorrir sem um motivo exato.

Eu realmente espero entender tudo isso que você me faz sentir. Ainda estou tentando compreender como uma pessoa pode me fazer tão bem e tão mal ao mesmo tempo. E como estar num nível maior que amizade, mas muito menor do que qualquer relacionamento. Se é que isso realmente existe, ou são apenas essas histórias que costumo criar na minha mente.

Sinceramente, tudo o que eu mais quero, é que você me explique o que está passando na minha cabeça. Mesmo que não explique com palavras.

Como Você Se Define?

Antes de qualquer coisa, me desculpem pela ausência. Começo de ano, muitas coisas para organizar, sabem como é, né? Mas, hoje, gostaria de falar sobre um assunto que interfere a vida de todo mundo. Como você se define?

Esses dias, o Jack Harries, vlogger do canal JacksGap, postou em seu Tumblr um vídeo de uma garota chamada Lizzie Valasquez, uma americana que sofre de uma síndrome que não permite que ela ganhe peso e que só foi encontrada em mais duas pessoas em todo o mundo. Seus pais a criaram como se fosse uma criança totalmente saudável, teve uma infância completamente normal. Até que, quando entrou no jardim de infância, uma garota começou a chorar ao olhar para ela. Mas, as coisas foram ficando mais difíceis no ensino médio, quando fizeram um vídeo sobre ela com o título “A Mulher Mais Feia do Mundo”, cujo foi visualizado por mais de 4 milhões de pessoas antes mesmo de que ela soubesse da existência do mesmo. Então ela pensou, “eu só tenho duas opções: ligar para o que as pessoas pensam e desistir de tudo, ou lutar pelo o que eu mais desejo e mostrar que elas estavam erradas”. E foi isso que ela fez. Hoje, Lizzie já escreveu três livros sobre combate ao bullying e faz palestras onde fala da sua própria experiência e inspira milhões de pessoas em todo o mundo. 

“Pare de olhar e comece a aprender” é o seu lema.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=4-P4aclFGeg]

Os Melhores Personagens Litérarios Masculinos

Eu sou a típica menina que, ao ler o livro, finge ser o personagem principal. O que me traz situações um tanto quanto complicadas, pelo simples motivo de me apaixonar pelo mocinho da história. Por este motivo, separei meus 10 principais crushes dos meus livros prediletos.

1. Michael Moscovitz – O Diário da Princesa, Meg Cabot

Com toda certeza, Michael Moscovitz, interpretado por Robert Schwartzman, foi meu primeiro amor. Desde criança, sempre fui apaixonada por nerds, músicos e olhos azuis. E aqui está a prova. Para ajudar, na vida real, Robert toca em uma banda chamada Rooney, o que faz minha admiração por ele aumentar cada vez mais, haha.

Na história, Micheal tenta conquistar o coração de Mia a cada dia, mas só no final que ela percebe que o ama também. Quem não se emociona na parte final do primeiro filme, quando ele diz “por que eu?”, e ela responde “porque você me viu até quando eu era invisível”? Eu quero um Michael para mim ):

 

2. Cricket Bell – Lola e o Garoto da Casa ao Lado, Stephanie Perks

A coisa que mais me faz amar Cricket são seus olhos azuis. Outra característica de Cricket é que ele não tem medo de demonstrar suas emoções. Durante todo o livro, ele não tem vergonha de demonstrar o que ele sente por Lola, além disso, ele é nerd/inventor que você se apaixona rapidinho. 

3. Augustus Waters – A Culpa é das Estrelas, John Green

Ah, por favor, quem, nessa face da Terra, não se apaixona por Augustus? Gus é completamente apaixonante, ele é carismático, muito adorável, bem humorado, sensível e irônico, Gus ganhou meu coração com essas últimas três características. Tem coisa melhor do que um garoto irônico que ao mesmo tempo é sensível? Tenho que admitir que nunca na minha vida chorei do jeito que fiz quando Gus morreu, foi realmente deprimente. 

4. Peeta Mellark – Jogos Vorazes, Suzanne Collins

Jogos Vorazes || via: tumblr

São por motivos óbvios que Peeta está nessa lista, além de fazer doces, ele é apaixonado pela mesma garota desde pequeno e tenta protegê-la a todo custo durante os Jogos, mesmo que isso signifique ele tenha que morrer. Sério, tenho vontade de morder de tão fofo que ele é. Bônus: ele é interpretado por Josh fucking Hutcherson

 

6. Charlie – As Vantagens de Ser Invisível, Stephen Chbosky

Untitled

Charlie é inocente. Essa é a provavelmente a característica mais marcante de Charlie durante o livro, além de sua inteligência. O que mais me identifico com Charlie é o grande amor por livros e, ele mesmo diz que tem um livro favorito até ler o próximo, o que também acontece muito comigo. Ele também é sensível e está começando a viver a vida agora: fazer amigos, lidar com uma namorada, sexo, drogas, entre outros fatores presente na vida dos jovens.

 

7. Ed Slaterton – Por Isso A Gente Acabou, Daniel Handler

Ok, ok. É muito errado eu colocar o Ed na lista dos melhores personagens masculinos, mas gente, eu realmente me apaixonei por ele. Eu acho que fiquei tão decepcionada quanto a Min com o término do namoro. Ed é o típico cara popular, e Min a típica garota alternativa pela qual ele se apaixona. E todas amam o Ed. A Min amou o Ed. Eu amei o Ed. E eu chorei muito quando eu descobri o que levou o fim deles dois.

8.  Leo Santiago – Fazendo Meu Filme, Paula Pimenta

O cara dos CDs. Esse é Leo Santiago, o cara dos CDs. Leo é muito fofo e sempre dá de presente para Fani CDs com músicas que ele usa para tentar fazer Fani entender que ele a ama. Leo ama tanto Fani que chega a abrir mão de estar perto dela pra ela poder realizar seu sonho, ele também é muito carismático e tem covinhas.

 

9. Ron Weasley – Harry Potter

The Butterflies Garden

Ei, ei, ei, ei, Weasley é o nosso rei. Apesar de eu não ser potterhead, Ron é maravilhoso. Fala sério, quem não adora o jeito medroso, guloso, engraçado e leal de Ron Weasley? E escolhi Ron porque morro de dar risada com ele, e simplesmente amo ele e a Hermione juntos.

 

10. Clay Jensen – Os 13 Porquês, Jay Asher

Clay não é exatamente um personagem que você sabe muita coisa, pois ele passa o livro inteiro escutando as fitas de Hannah e não revela muito sobre a sua vida, além de alguns momentos que estejam ligados a ela, o que permite ser visível que ele realmente gostava dela. Talvez seja isso que me faz me apaixonar muito pelo Clay, por ter a oportunidade de imaginar como ele é no dia-a-dia.

[BILLBOARD] RESENHA: Midnight Memories

One Direction iPhone 5 background. (Found on tumblr.)

Midnight Memories, terceiro álbum da maior boyband do mundo, segue o que foi melhor trabalhado no ano passado, o Take Me Home, e acrescenta novas ideias proficientes para manter os fãs ansiosos para a evolução da banda.

Em termos gerais, Midnight Memories não soa muito diferente dos anteriores, porém guitarras entram mais proeminentes nas músicas, sendo elas altas e elétricas, ou suaves e acústicas, ou das rápidas dedilhadas, lembrando muito Passenger. O One Direction prova mais uma vez que há mais Jonas Brothers do que Backstreet Boys em seu DNA de boyband, e considerando o maior papel no processo de composição, já que contribuiu com letras para 12 das 14 músicas, talvez a vibe de banda de rock será um tema ainda maior enquanto a banda cresce. Liricamente, os meninos continuam nos temas com classificação livre de amor jovem, corações partidos, e sair de noite.

Os dois primeiros álbuns do One Direction ficaram no topo da Billboard 200 em sua semana de estreia, os tornando o primeiro grupo britânico masculino desde os Beatles a realizar isso. Os primeiros dois singles do Midnight MemoriesBest Song Ever e Story Of My Life, aproveitaram picos no Top 10 nas paradas Hot 100, então há todas as indicações de que o álbum se sairá muito bem na temporada de festas de 2013.

Veja a seguir uma análise faixa por faixa no último lançamento de Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan e Zayn Malik.

1-      Best Song Ever

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=o_v9MY_FMcw]

Este é o tipo de música que você apenas sabe que será um hit na primeira vez em que a ouve. É claro, os primeiros singles passados – What Makes You Beautiful e Live While We’re Young– foram sucessos imediatos, então certamente havia um histórico ao seu lado. A forma em que as batidas do refrão de Best Song Ever combinam com as harmonias perfeitas do grupo fazem com que a música soe como as suas antecessoras.

2-      Story Of My Life

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=LmGwguhuVgQ]

Se Best Song Ever é a nova Live While We’re Young do ábum, esta música – o single mais suave e acústico – definitivamente é Little Things. Ed Sheeran não compôs esta, mas com certeza soa como tal, graças a composição e contribuição lírica de todos os membros da banda.

 

3-      Diana

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=Lg9whd05S7o]

Em uma música como esta, você pode ouvir o som do One Direction mudando cuidadosamente de um verdadeiro pop para um mais pop-rock. E foi bem comparado ao The Police, por conta dos versos. Em relação a produção, ela soa firmemente enraizada em um pop moderno, no entanto esta ainda é uma música que muitos pais de fãs do One Direction deveriam apreciar.

4-      Midnight Memories

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=6WVNdes0j0w]

Sempre houve uma influência rock na música do One Direction, mas ela realmente fica aparente na música que dá nome ao álbum. Ela começa com ótimos acordes de guitarra, levando a animado pré-refrão, e arrasa no refrão por trás de um riff que lembra Pour Sugar On Me do Def Leppard.

5-      You & I

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=aJTvFgw84ys]

“Not even the gods above can separate the two of us”, minha música favorita, e a primeira mais lenta do álbum.

6-      Don’t Forget Where You Belong

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=aSvudXpazRk]

Para cinco jovens adultos que estiveram tanto na estrada nos últimos anos, é fácil enxergar o porque de uma música como Don’t Forget Where You Belong apareceria no novo álbum. O sentimento ainda é jovial, apesar de não ser uma batida nem lenta nem rápida, uma música com um rock suave assim poderia conectar o One Direction com uma audiência mais madura. Essa faixa foi escrita por Dougie Poynter, Tom Fletcher e Niall Horan, e produzida por Danny Jones, três do McFly.

7-      Strong

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=RuIK2wCoy5A]

Esta é uma sincera música de amor, com batidas nem rápidas nem lentas, veia da música anterior Don’t Forget Where You Belong. Ela é o tipo de música que muitas boybands e rockeiros mais sutis já fizeram antes, e apesar disso ela não desaponta.

8-      Happily

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=ooxpHMyyehw]

Quem não está tentando soar como o Mumford & Sons nestes últimos dias? Em Happily, os meninos cantam em uníssono para um enorme refrão sobre tentar ganhar alguém de volta. Independentemente da sua opinião sobre o Mumford, The Lumineers, e a influência deles, não há dúvidas de que esta é uma das músicas mais cativantes do álbum.

9-      Right Now

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=BruMHV4MkCc]

Esta soa como se pudesse ter sido uma das baladas do Maroon 5, mas o One Direction a realiza tão bem quando o Adam Levine poderia ter realizado. Na verdade, ela foi escrita com a ajuda de outro adulto contemporâneo, Ryan Tedder do One Republic. Enquanto o One Direction ainda está atraindo uma plateia adolescente, uma música com esta quebra o molde, soando como se pudesse ressoar com uma plateia bem mais velha.

10-   Little Black Dress

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=BypjLyTKSEk]

As guitarras fazem o seu triunfante retorno nesta, se reafirmando nos primeiros acordes com riffs que poderiam ter vindo de uma rádio do final dos anos 70. Esta foi gravada em um estúdio completamente ao vivo, e considerando o resultado, seria interessante ouvi-los explorar mais esta abordagem em álbuns futuros.

11-   Through The Dark

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=OLiDWQen1ZM]

Aqui está mais uma música com um som do Mumford, levada por rápidas batidas acústicas e uma rápida percussão. Não é tão memorável quanto Happily, mas é boa o suficiente para validar mais uma viagem ao território indie.

12-   Something Great

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=dMM1UnQZyjo]

Nesta música, o One Direction teve a ajuda de Gary Lightbody do Snow Patrol, que recentemente se apresentou ao vivo com Ed Sheeran e colaborou com Taylor Swift na música The Last Time do Red. E assim como naquela música, o produtor Jacknife Lee ajudou a compor no estúdio.

13-   Little White Lies

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=6noz9dBWqGo]

Uma exuberante entrada a capella anuncia a volta ao pop chiclete para adolescentes em Little White Lies. Esta não tem medo de se divertir com o sintetizador e a percussão computadorizada, cumprimentando as produções em boybands de Max Martin no final dos anos 90.

14-   Better Than Words

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=pakktsd6WHA]

A versão normal do Midnight Memories conclui-se com esta produzida música de pop rock a qual alega “I can’t explain your love/ It’s better than words”. A banda certamente melhorou as suas baladas desta vez, apesar deles encolherem fazerem o que fazem de melhor.

O mito da mulher misteriosa – Tati Bernardi

Are you trying to save my soul? | via Tumblr

Com certeza você já deve ter visto uma dessas ou no seu trabalho, grupo de amigos ou mesmo andando nas ruas. Talvez você até mesmo seja uma dessas mulheres. É fácil reconhecer a mulher misteriosa. Ela jamais atende o celular na sua frente. Se levanta e vai atender bem longe de você.

E você não sabe se ela está narrando alguma postura do Kama Sutra ou uma receita de bolo de fubá da vovó. O toque do seu celular é discretíssimo e você nem percebe que ela saiu de perto pra atender. Porque ela também é discretíssima.

Por que terminou o namoro da mulher misteriosa? Ela enjoou dele? Levou um pé na bunda? O cara morreu? Ela ta sofrendo? Você nem sonha. Ela não conta nem pro terapeuta. Aliás, você também jamais vai descobrir se existe um terapeuta. Sua idade é entre 25 e 38 anos. Não dá pra saber só de olhar. Seu rosto se desfaz em segundos. Talvez ela more nos Jardins. Pinheiros. Veio de Curitiba. Ela é carioca? É ali por perto, você acha. Seu carro é preto ou cinza, quase certeza. Ela gosta de música, porque vive de I-pod. Mas o que será que ela escuta? Nada. você não sabe absolutamente nada da mulher misteriosa. Quando você a encontra no banheiro, dá um segundo e ela desapareceu. E você louca pra descobrir, ao menos, a marca da sua pasta de dente.

Numa mesa de bar com conversa animada ela se limita a sorrir. Numa festa importante ela se limita a aparecer por minutos e desaparecer em segundos. Em um show ela jamais canta as letras, rebola, comemora, fica suada. Aliás, quem é que já encontrou ela em algum show? Ou em algum lugar? Mas era ela, não era?

Dizer seu nome em vão parece até um pecado. Ela nunca fala de ninguém e muito menos dá assunto para alguém falar dela. Não se tem nada a dizer dessa mulher. Mas, para desespero geral de todas as outras mulheres, o mundo não tem outro assunto.

Todos os homens desejam loucamente a mulher misteriosa. Todas as mulheres desejam loucamente a mulher misteriosa. Sua personalidade incerta acaba se tornando uma personalidade fortíssima e seu jeito anulado acaba se tornando um espaço gigantesco para todos imaginarem o que bem quiserem.

E eu, como estava dizendo, sempre quis ser dessas mulheres imperfuráveis, inatingíveis, inaudíveis e incompreensíveis. Mas nunca consegui. Quando vou ver, já contei minha vida pra primeira pessoa que me deu um pouco de atenção. Já to rindo alto no restaurante porque não me controlei e fiquei feliz demais. Já escrevi um texto sobre o fulaninho da terça passada e publiquei numa revista. E o fulaninho ta morrendo de medo porque escrevi que gosto dele. E se alguém perguntar, vou dizer mesmo que goste dele. E se ele não gostar de mim, minha tristeza não será segredo para ninguém. E minha pasta de dente é para deixar os dentes branquinhos. E quando vou ver, lá se foi a mulher misteriosa que eu gostaria tanto de ser. Porque eu jamais poderia ser uma.

E sofri anos com isso. Até que resolvi conviver de perto com algumas mulheres misteriosas para tentar descobrir o que se passa na cabeça e na alma desses seres incríveis que nunca têm nada a dizer, a doer, a aconselhar, a cantar, a dançar, a morrer de rir, a fofocar, a detalhar, a exagerar, a sonhar, a dividir, a acrescentar. E descobri que a coisa era muito mais simples do que eu imaginava: nada. Não se passa nada de relevante nem na cabeça e nem na alma dessas mulheres.

As mulheres misteriosas, tão admiradas e desejadas, não passam de mulheres sem a menor graça. Elas não calam por mistério, charme ou discrição. Calam porque simplesmente não há nada mais sábio que elas possam fazer.

 

Tati Bernardi é escritora, colunista e roteirista. Atualmente, contratada pela Globo, escreve “Amor & Sexo”